Cursos‎ > ‎

História da Música Popular Brasileira


SOBRE A FINALIZAÇÃO DA DISCIPLINA (13.12.2016)

Em virtude do prolongamento da Ocupação do Bloco A, já é possível constatar a total impossibilidade de finalizarmos o curso da maneira como havia sido inicialmente prevista.
Infelizmente.

Para definição da avaliação final, há um pequeno problema a ser sanado. Alguns alunos já haviam feito seminário, outros não.

Minha proposta é a seguinte:

- Alunos que fizeram o seminário entreguem por email (trotta.felipe@gmail.com) um resumo do tema do seminário (4 a 7 páginas).
Até 15 de janeiro.

- Alunos que não fizeram seminário entregam um trabalho um pouco mais extenso, como estava previsto (7 a 12 páginas), também por email (trotta.felipe@gmail.com)
Esse trabalho pode ser individual ou em dupla (não pode ser trio) e deve ser entregue por email até 15 de janeiro.


Com isso, finalizamos o semestre.

Observação:
De acordo com meu controle de faltas, algumas pessoas da lista oficial do IdUff já estão reprovadas.
Se você faltou muitas aulas e está na dúvida se estaria nesse caso, me mande um email para checar se é essa a sua situação.


---------------------------


EMENTA:
O objetivo do curso é percorrer os principais movimentos, gêneros e artistas da história da música brasileira popular, contextualizando os momentos, as estéticas e as suas inserções no mercado cultural nacional. Tal percurso será apresentado de modo crítico, tensionando ideias e práticas que atravessaram a construção de uma historiografia oficial e linear. Busca-se fundamentalmente problematizar as narrativas sobre a história da MPB e sua suposta "linha evolutiva", discutindo seus apagamentos e silenciamentos.

CRONOGRAMA:

15.SET - Apresentação

22.SET - A música popular no século XIX
Leituras recomendadas:
Martha Ulhoa e Luiz Costa-Lima Neto. "Cosmoramas, lundus e caxuxas no Rio de Janeiro (1821-1850)". Revista Brasileira de Música v.28 n.1, RJ: UFRJ, 2015
Machado de Assis. Um homem célebre (conto). disponível no livro Várias histórias, de 1896.
Leitura complementar:
José Miguel Wisnik. Machado maxixe: o caso Pestana. In Revista Teresa n. 4-5. SP: Ed.34, 2003. pp.13-79.

29.SET - Fonografia e primeiras gravações.  
Leitura recomendada
Eduardo Gonçalves. A Casa Edison e a formação do mercado fonográfico no Rio de Janeiro. Revista Desigualdade e Diversidade v.9, 2011.
Carlos Sandroni. Feitiço decente. Rio de Janeiro: Zahar, 2012. (PARTE I - capítulos 1 e 2)

06.OUT - Samba e outros sons da década de 1930 (Seminário: Noel Rosa)
Seminário Noel Rosa: Fabio, Diego, Carmem, Iago, João Mariano e Luis Eduardo
Leitura recomendada:
Carlos Sandroni. Feitiço decente. Zahar, 2012.Rio de Janeiro: Zahar, 2012. (PARTE II - capítulos 1 a 5, especialmente os dois primeiros)
13.OUT - Anos 1940-1950: samba-canção, baião (Seminários: Luiz Gonzaga e Carmen Miranda)
Leitura recomendada:
Claudia Matos. Gêneros na canção popular: os casos do samba e do samba-canção. Revista ArtCultura v.15 n.27. Uberlândia, MG: UFU, 2013
e mais: Visita ao site Luiz Lua Gonzagahttp://www.luizluagonzaga.mus.br/000/ 
Seminário Luiz Gonzaga: Lucas Alves, Gabriel Rolim

20.OUT - (Semana Acadêmica)

27. OUT - Ciclo de Debates e Palestras: A Rádio Nacional
Palestrante: Ítalo Simão Neuhaus (UNIRIO)

03.NOV - Bossa Nova e Tropicália (Seminários: Tom Jobim; Caetano Veloso)
Leitura recomendada:
Santuza Naves. Da Bossa Nova à Tropicália: contenção e excesso na música popular. Revista RBCS, v. 15 n.43, 2000. 
Seminário Caetano Veloso: Arthur e Davi
Seminário Tom Jobim: Mariana, Camilo



AULAS SUSPENSAS EM FUNÇÃO DA OCUPAÇÃO DO BLOCO A


A atividade de 23 de novembro (palestra do pesquisador israelense Motti Regev) está confirmada. 
Para quem puder comparecer, uma resenha da palestra entregue por email substituirá a nota do seminário.
Para quem não puder comparecer, em breve solicitarei uma outra atividade alternativa em substituição à nota do seminário.


23.NOV
 (
Atividade Extra, QUARTA-FEIRA)- O pop-rock internacional. 
Palestra de Motti Regev (Open University of Israel) no PPGCOM, em inglês

ATENÇÃO: A entrega de um resumo/resenha da palestra poderá servir substituir a nota do seminário, para aqueles que puderem comparecer.
A resenha deve ter entre 2 e 4 páginas e fazer um resumo do que o pesquisador falou e dos debates que eventualmente tenham acontecido após sua fala, num formato de resumo crítico e interpretativo do evento.

-----

24.NOV - O surgimento do pop nacional: discoteca, rock, lambada e sertanejo (Seminário: Ch&X; Frenéticas)
Seminário Chitãozinho e Xororó: Mericia e Inês
01.DEZ - A década de 1990: pagode, sertanejo e axé e os independentes (Seminário: Ivete Sangalo; Raça Negra)
Seminário Ivete: Felipe, Sandra Rocha, Silvio, Paula Rosa
08.DEZ - Ciclo de Debates e Palestras: O mercado de nichos (heavy metal, funk e pagode)
Palestrantes: Melina Santos (UFF), Simone Evangelista e Júlia Silveira (UFF)
15.DEZ - Digitalização e a integração estética e mercadológica do sertanejo universitário (Seminário: Michel Teló; Wesley Safadão ou Anitta)
Seminário Anitta: Elisa, Gabriel Machado, Ana Luiza, Joseph



FONTES PARA CONSULTA:

SITES RECOMENDADOS:

e mais... sites pessoais de artistas (sempre importante consultar)

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA:

Livros gerais:

- Marcos Napolitano: A síncope das ideias. Ed. Perseu Abramo, 2007.
- Jairo Severiano: Uma história da música popular brasileira. Ed.34, 2008
- Luiz Tatit: O século da canção. Ateliê editorial, 2004
- Santuza Naves. A canção popular no Brasil. Ed. Annablume, 2010.
- José Ramos Tinhorão: História social da música popular brasileira. Ed.34, 1998
- Zuza Homem de Melo e Jairo Severiano: A canção no tempo. Ed.34, 2000.
- Roberto Moura. Tia Ciata e a Pequena África no Rio de Janeiro. SMC-RJ, 1995 

Sobre gêneros musicais específicos:

Samba
- Carlos Sandroni. Feitiço decente. Ed. UFRJ, 2001
- Hermano Vianna: O mistério do samba, Ed. Zahar, 1995.
- Felipe Trotta. O samba e suas fronteiras, Ed.UFRJ, 2011
- Micael Herschmann. Lapa, cidade da música. Ed. MauadX, 2007
- Muniz Sodré. Samba, o dono do corpo. ed. Mauad, 1998
Funk
- Micael Herschmann. O funk e o hip hop invadem a cena. ed. UFRJ, 2005
- Silvio Essinger. Batidão, uma história do funk. 2008
- Adriana Lopes. Funk-se quem quiser
Rock e heavy metal
- Arthur Dapieve: BRock. Ed.34, 1995
- Jeder Janotti Jr. Heavy metal com dendê. E-Papers, 2004
- Jeder Janotti Jr. Rock me like the devil. Ed. Papel Finíssimo, 2015.
Axé
- Goli Guerreiro: A trama dos tambores. ed. 34, 1998
Sertanejo/caipira
- Rosa Nepomuceno: Música caipira: da roça aos rodeios. Ed. 34, 2001.
- Gustavo Alonso: Cowboys do asfalto. Ed. Civilização Brasileira, 2015
Forró
- Sulamita Vieira: O sertão em movimento. 2000
- Felipe Trotta. No Ceará não tem disso não. Ed. Folio Digital, 2014.
Brega
- Paulo Cesar de Araújo. Eu não sou cachorro não. 2005.

Biografias:

- João Máximo e Carlos Didier. Noel Rosa: uma biografia.
- Marília Barbosa e Arthur Oliveira Filho. Cartola. ed. Funarte
- Virginia Bessa. A escuta singular de Pixinguinha. Ateliê editorial
- Dominique Dreyfuss. A vida do viajante. ed. 34
- Gustavo Alonso. Simonal: ninguém sabe o duro que dei. ed. Record, 



AVALIAÇÃO:

- Presença e participação
- Seminários*
- Trabalho final**

* Os seminários são apresentações orais, com recursos (som, videos, etc), em grupo. São apresentações sobre a vida e obra de artistas importantes da MPB, nas quais o grupo deve discutir aspectos sonoros, mercadológicos e estéticos do artista, correlacionando com o contexto sociocultural e político do período principal de sua atuação. Tempo: mínimo de 20 minutos e máximo de 40 minutos.
** Os trabalhos finais deverão ser escritos em duplas ou trios e podem versar sobre qualquer assunto dentro do tema "música popular brasileira". Pode ser focado no trabalho de um artista ou banda, sobre um movimento musical, um gênero musical, um período, um festival, um grupo artístico ou outro assunto semelhante. Espera-se que haja pesquisa de fontes primárias (discos, entrevistas, reportagens) e alguma elaboração teórica conceitual sobre o contexto do caso analisado. O trabalho deve ter no mínimo 4 mil palavras e ser totalmente inédito (plágio confirmado implicará em reprovação automática na disciplina e instauração de processo administrativo). Data da entrega do trabalho: 10 de janeiro de 2017.



Comments