Música e sexualidade

EMENTA:

A música é um artefato cultural que participa de um amplo debate sobre as relações sociais, sobre códigos morais e embates éticos. A temática da sexualidade é aspecto premente desse debate, numa sociedade sexualizada e fortemente atravessada por desigualdades de gênero. Nesse curso, iremos discutir aspectos da articulação entre música e sexualidade, incluindo aqueles relacionados a questões propriamente sexuais ou morais e os que abordam e negociam construções de gênero. Serão analisados e discutidos exemplos de várias épocas (canções, videoclipes, discos, entrevistas, performances) associados a textos que fundamentem as discussões.

O tema da sexualidade é constantemente associado ao universo da música popular. Quase sempre acionado para depreciar determinadas práticas musicais como o rock, o funk, o axé, a lambada, o forró e muitos outros gêneros e estilos, o erotismo é tema presente em letras, sonoridades e performances (no palco e na platéia) que atravessam as formas de interagirmos com a música popular.

DINÂMICA DAS AULAS:

Leitura de textos, análise de exemplos e debates em sala de aula.

AVALIAÇÃO:

1 - Apresentação de texto em aula;

2 - Realização dos Seminários Finais

Obs 1: Os seminários devem ser apresentados em grupo (3 a 6 participantes) sobre um estudo de caso (artista, banda, canção, clipe, show, disco, etc.)

Recomenda-se descrever brevemente o caso, apresentar trechos musicais e/ou audiovisuais e interpretar a conexão desse exemplo com a noção de sexualidade.

Os seminários devem ser apresentados em torno de 20 minutos apenas oralmente.

Como opção, para aqueles que não se sentirem à vontade com o formato, pode-se apresentar um texto escrito (também em grupo), de 7 a 12 páginas.

Obs 2: Presença, participação e pontualidade são consideradas na montagem final da nota, podendo alterar o resultado final.

CRONOGRAMA:

21.AGO - Apresentação

28.AGO - Análise de exemplos, questões para debate

04.SET - NÃO TEM AULA (Congresso Intercom)


11.SET - Feminismo e assimetrias de gênero

Texto para apresentação e discussão:

-Linda Hutcheon e Michael Hutcheon. O corpo perigoso. In: Revista Estudos Feministas, 11(1), 2003.

Texto complementar:

-Susan McClary. Feminine endings. 2002 (Introdução)

-Laura Mulvey. Prazer visual e cinema narrativo. In "A experiência do cinema".


18. SET - O amor romântico

Texto para apresentação e discussão:

- Carolina Spataro. "Más que tontas canciones de amor" In: Canção romântica. RJ: Folio Digital, 2016, pp. 71-94.

(obs: recomendo a leitura do capítulo 1 também, intitulado "Matrizes e mediações das canções românticas na América Latina", de Simone Luci Pereira, pp. 25-45)

25.SET - Masculinidades hegemônicas

Texto para debate: Mylene Mizrahi. O Rio de Janeiro é uma terra de homens vaidosos. Cadernos Pagu 52, Campinas, 2018.

02.OUT - Masculinidades

Texto para debate: Felipe Trotta. Mussum, Os Originais do Samba e a sonoridade do pagode carioca. Famecos v.23 n2, PUCRS, 2016.

Leitura complementares: Felipe Trotta. No Ceará não tem disso não: nordestinidade e macheza no forró contemporâneo. RJ: Folio Digital, 2014. (especialmente capítulo "A macheza", pp. 99-120).

Eduardo Archetti. Masculinidades: fútbol, tango y polo en la Argentina. Editorial Antropofagia, 2003. (especialmente os capítulos 4 e 5)

09.OUT - NÃO TEM AULA (Congresso fora do RJ)

16.OUT - NÃO TEM AULA (Semana Acadêmica - UFF)

23.OUT - Feminilidades

Texto para debate: Adriana Carvalho Lopes. "Funk-se quem quiser: no batidão negro da cidade carioca". Tese de doutorado em Linguística, Unicamp, 2010. Capítulo 4: "Vai descendo até o chão" (pp. 129-170).

Leitura complementar: Andreas Huyssen. "A cultura de massa enquanto mulher" In: Memórias do Modernismo. Ed. UFRJ, 1997 (pp. 41-65)

30.OUT - Feminilidades e feminismos

Texto para debate: Malvina Silba. Identidades subalternas: edad, classe, género y consumos culturales. Revista Ultima Decada n.35, 2011.

Leitura complementar: Pablo Semán e Pablo Vila. Cumbia villera; una narrativa de mujeres activadas. In Cumbia: nacción y género en Argentina. Buenos Aires, Paidós.

06.NOV - Desconstrução de gênero, queer

Texto para debate: Adriana Amaral, Camila Monteiro e Thiago Soares. O Queen, a Queen: controvérsias sobre gêneros e performances. Revista Famecos v.24 n.1, 2017.

Leitura complementar: Judith Butler. Problemas de gênero

13.NOV - Família


20.NOV - FERIADO

--

27.NOV - Seminários finais

04.DEZ - Seminários finais